Virginia Costa

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Schoene Kerzen - Lindas Velas

Quando a gente entra num ambiente com velas já sabe que é uma ocasião especial. Eu adoro esta magia.
Já vimos estes barquinhosantes e estas lanternas lindas, são de uma designer holandesa.
Ela cedeu um passo a passo para um site holandes. Veja abaixo. Os papéis são exclusivos dela. Ela vende  kits variados, todos lindos.

Aqui, Dona Martha forrou com palha de milho.
Aqui, Dona Martha usou um molde e canetinha permanente.


Folhas de outono de verdade e de feltro.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Campinas- Repúblicas

Você já se formou?Pegou seu diploma ? Lembra da Colação de Grau? Eu já tinha me esquecido de tudo. Daí meu filho se formou recentemente em Campinas. Durante o tempo de estudo ele morou em 6 repúblicas. Conheci quase todas e mais algumas. Cada vez que eu o visitava eu sentia um aperto no coração vendo "aqueles " lugares , aquela bagunça,enfim, voltava com o coração partido.
Desta vez foi diferente. Fui para a Colação de Grau dele. De cara, no campus vi esta cena dos calouros, a "dança do  elefantinho", os coitados dos calouros tiveram que desfilar por lá nesta posição. Tudo bem, os pais estavam   lá fotografando, foi uma brincadeirinha sem maiores consequências. Ao lado, o "Final" desta novela, anos depois, o solene juramento,. Muito legal. Final feliz.
O começo e o fim.
Entre uma cena e outra.....
Daí fui conhecer mais uma república. A primeira coisa que se vê em qualquer das repúblicas é anúncio de cerveja, travessas com pipoca, muitos freezers e mesa de bilhar. Em segundo lugar vem, montes de roupas amontoadas em cantos esperando pelo dono, muitos sofás de dois lugares  num mesmo ambiente em péssimo estado e instrumentos musicais. Acho que todas as mães despejam lá os sofás que não querem mais.


A maioria das repúblicas fica no bairro de Barão Geraldo, perto da Unicamp. São casas boas, grandes, a maioria com piscinas e muitos quartos. Da rua dá pra saber qual casa é república e qual não é pelo jardim. Se tem um matagal, é república. 
Mas o motivo desta postagem é esta república aí que conheci por último. A "Paidabartira". Primeiro, preste bem atenção no nome. Segundo, repare na decoração, na criatividade,  e no "investimento" que os meninos fizeram na divulgação do seu cantinho. Eles pintaram o teto certinho todo quadriculado, que bate certinho com a lajota do piso, fizeram um mural combinando, onde colocaram as fotos deles fazendo os planos para a obra.O mural tem luminária e tudo. E daí tem a galeria de fotos. Cada apelido....Oreia, Jaca, Pança, Parede, Ximpa, Salsicha, Jow, Jabuta, China, Caxa. Led. Enfim, seu filho nesta comunidade é um outro personagem. O apelido do meu filho é Rufus. Vai saber por que...Ninguém merece.


Eles organizam anualmente uma festa do "Bafômetro" super famosa, acabam ganhando concursos de marca de cerveja e mil brindes que acabam decorando a casa e facilitando a vida deles. Daí você pensa que isto não vai prestar, que ninguém vai conseguir se formar com tanta festa. Mas no fim da tudo certo. Abaixo a criatividade dos cartazes espalhados pela casa e os anúncios das festas que eles promovem.

Na "Paidabartira", quem viaja traz sempre um "recuerdo" para o acervo.
Alumas regras tem que ser respeitadas.

Recados tem pra todo lado, na mesa de bilhar, no azulejo da cozinha.
E aí os freezers que são marca registrada, os cacos de vidro, os brindes que ganham, a piscina

Pois é, a minha primeira impressão é de choque, já a segunda é de inveja. Verdade, me bate uma saudade deste tempo quando a gente tinha certeza de que tudo daria certo. Saudade do descompromisso com a "ordem".Época em que verdadeiros vínculos se formam. Se uns e outros descambam, acredito que não seja pelo fato de terem morado numa república.
Aliás, diga-se de passagem, eu nunca morei numa república, morei num pensionato de freiras muito chato que fechava as portas as 23 hs e abria as 6 hs.  Agora, que meu filho se formou, encerrei este capítulo de uma forma bem resolvida, eu acho. Uma filha minha também já morou numa república que achei um horror de bagunça e em seguida se mudou e foi morar com o namorado e um amigo . Fui visitá-la e não acreditei no capricho e na ordem que vi. Tudo impecável daí pra frente até hoje.  Acredite se quiser. Não se desespere. Eles mudam sim, amadurecem e também não gostam de bagunça, é só uma fase.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Beach House - Casa de Praia

Pois é, continuo sonhando com uma casinha na praia. Neste meio tempo vou salvando aqui algumas idéias.
Olhem que guirlanda legal!

Gosto do uso de remos e das bandeiras de sinalização
Para dias de festa...
Exibindo as conchas...


terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Lembrete

Não somos seres humanos passando por uma experiência espiritual. Somos seres espirituais passando por uma experiência humana.

Eu quero!!! I Want it !! Ich Moechte es Haben!

Achei muito bonita esta idéia das sacolinhas com tecido e etiquetas. Servem para um monte de coisas. As de baixo, com as fotos das pessoas da familia, são para se deixar no hall de entrada da casa com aquelas coisinhas que a gente tem que entregar pra pessoa que mora com a gente, seja um bilhete, uma conta, uma lembrancinha que alguém deixou etc. Gostei da idéia, na hora de sair, cada um olha a sua cesta e vê o que precisa fazer ou tem que levar para consertar, por exemplo.
Como eu não pensei nisto antes?

Tá legal, esta ideia é uma gracinha mas eu tenho muuuitas fitas. Até hoje não achei aquela solução ideal, Já tentei várias das soluções que dei aqui.
Gostei também, sacos de farinha e da idéia da Pottery Barn para adolescentes e esportistas.
Agora...este é meu sonho de consumo. Ando apaixonada pela Pottery Barn. Eles vendem as coisas em módulos e daí você compra de acordo com a sua necessidade.
Ainda da mesma loja, será que assim eu me organizo? Eu sou muito visual, preciso deste tipo de coisas!!!

Reciclagem de Cacos de Vidro




Minha amiga Silvia Stumpo , de Campo Grande, fez este espelho lindo para a  Casa Cor MS 2009.
bjs  Ele mede 1,60 X .55 
Ela o criou dentro da ideia que vem desenvolvendo a respeito da reciclagem do vidro pois não dispomos de lugares fáceis para jogá-los e são 100% recicláveis.
Me disseram que lâmpadas e cacos de temperado não tem reutilização mas ela tem feito pratos lindos com eles também. As peças deste espelho são o resultado disto. Ela aplica minerais, óxidos e tem feito várias experiências.
Ela tem um site  e faz questão de divulgar este tipo de trabalho. Conheça seu trabalho clicando aqui.
   Silvia stumpo Vitrais