Virginia Costa

sábado, 1 de outubro de 2011

Paris

A Pont dês Arts, em Paris, foi coberta por milhares de cadeados. O fenômeno é tão romântico quanto a Cidade Luz. Os apaixonados que por ali passam, escrevem suas inicias em mini cadeados, os trancam na ponte e atiram a chave no Rio Sena. Com isso segundo a lenda, os amantes estarão amarrados para sempre.
 Masmoudi Patisserie, com lindos e deliciosos docinhos da Tunísia.
 Olhem a beleza do teto e da decoração.
 A beleza dos doces.
biscuiterie La Cure Gourmand é uma loja que parece ter saído de um conto de fadas.Logo que você entra pela porta sente como se tivesse voltado à infância: é quase impossível não ser surpreendido de boca aberta enquanto admira as prateleiras repletas de doces, e das embalagens vintage maravilhosas.
Aqui você vai encontrar uma infinidade de cores e sabores: biscoitos artesanais, balas recheadas de frutas frescas, pirulitos de todas as cores imagináveis, caramelos, torrones, calissons (um doce típico do sul do país, feito de massa de amêndoa confeitada com geléia de laranja) e as deliciosas olives au chocolat - o próprio pecado da gula em forma de azeitona. Mesmo de perto é difícil de acreditar que não são azeitonas verdadeiras: trata-se de uma amêndoa inteira coberta com pasta colorida de cacau.
 A loja foi criada em 1989 numa pequena cidade litorânea do sul da França chamada Balaruc-les-Bains, próxima a Montpellier, e rapidamente ganhou a preferência do público. A loja conta hoje com vários endereços, sobretudo nas regiões de Provence e Côte d'Azur, e mais 5 unidades na Bélgica - o que prova que a marca confia no que faz. (fonte- Viver Paris
 E mais algumas cenas da cidade. Por la, o negocio é sair passeando a pé, explorar cada bairro, se possível, com calma.
Para os gulosos como eu, a  Galeries Lafayette Gourmet é um paraíso com temperos e delicias do mundo todo,Tão completa como a Harrods, em Londres, que eu 
mostrei AQUI


 Fazer os passeios tradicionais faz parte também, é claro.
 Mas a cada esquina tem um restaurante charmosinho, uma lojinha muito especial, uma vitrine linda, além das comidinhas tradicionais que a gente não pode voltar sem provar, como scargots, os foie gras, creme brulee, etc

  E de novo a gente volta com a mala cheia de recuerdos, mil fotos, uns quilinhos a mais, a alma mais leve e uma vontade danada de dormir na nossa cama. Fazer o que, é pra isto que a gente viaja também, né?


Nenhum comentário: