Virginia Costa

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Turkey- Cappadocia- Museum Hotel


Fomos visitar esse hotel especial durante nossa estada na Capadócia. Devo dizer que agendei previamente a visita e fui muito bem recebida pela doce Nimet Gül ÖZCAŞ, Sales Executive, que parou tudo e me mostrou o hotel inteiro, contou histórias e nos abriu as suites prontinhas para receber os privilegiados hóspedes. 
O Museum Hotel  fica em Uçhisar que em turco significa “ o castelo mais alto”. Por milhares de anos as pessoas tem vivido aqui em casas de pedra e em cavernas escavadas na tufa, um tipo de pedra macia. Dali, do ponto mais alto da Capadócia, os antigos habitantes encontraram proteção.
“Para sobreviver, as pessoas aprenderam que o único jeito de se esconder era em buracos. Para isso a tufa era perfeita, podia ser cortada como um bolo e grandes ambientes poderiam ser esculpidos por mãos habilidosas em pouco tempo. Esse tipo de pedra, depois de exposta ao ar, endurece e mantém a forma por centenas de anos” diz Ömer Tosun,” é o grande milagre da Capadócia.”
Ömer Tosun decidiu restaurar essas habitações abandonadas. Antes teve que pedir permissão ao Turkish Ministry of Culture pois a região é um parque nacional protegido pelo governo turco e pela UNESCO. Só a limpeza das casas levou um ano, algumas haviam desmoronado, algumas estavam inundadas, outras estavam sendo usadas como estábulos ou depósitos.
Depois de limpas, os anos de restauração e construção começaram, usando material da região sempre que possível. O hotel foi literalmente feito a mão.
 A obra de Ömer Tosun começou com umas doze suites e hoje são 30, todas diferentes, separadas em cinco categorias e decoradas com peças de museu.
Um museu de verdade, com todas as peças inspecionadas regularmente e estão expostas nos quartos, nos corredores, no restaurante.
Este é um dos tapetes mais antigos do mundo, por exemplo.
Eu, particularmente adorei este tapete que vi em um dos quartos. Repare no bauzinho embaixo da bancada que esconde um frigobar e na iluminação dentro do pote.
A piscina, com fundo infinito, tem uma réplica de mosaico de algum lugar importante que Nimet falou e não consigo me lembrar, só sei que é muito significativo. 
Além do mais, estando ali, você vê todos os dias o espetáculo dos balões ao nascer do sol e pode ver algumas cidades próximas. 
Cada suite tem seu charme, uma tem até cachoeira, outra tem torneiras de onde saem vinho branco e vinho tinto, outra tem uma vista magnífica, todas decorados com tapetes incríveis e antiguidades. Nunca vi nada igual.
Mesmo mostrando aqui as imagens, fica difícil descrever o quanto cada quarto é especial. Esta acima é Gülistan suite deluxe.
A Nimet, a gerente que me mostrou o hotel, foi ficando muito empolgada com o meu entusiasmo e foi me mostrando mais e mais.Este acima é o oriental room.
 Eu não sabia se prestava atenção as palavras dela ou se fotografava. No fim ela me deu um extenso material fotográfico, CD com informações e duas garrafas de vinho com o rótulo do Museum Hotel. Pode? Saímos de lá encantados.
 Adorei o forro de palhinha.
Antesala de uma das suites.
Sala de massagem exclusiva de uma das suites.
 Uma curiosidade: ela disse que o tal Ömer Tosun, o dono daquilo tudo, sempre estava por lá e usava chapéu. Não deu outra, ele apareceu enquanto tomávamos um drink, conversou, muito simpático e tive a oportunidade de elogiar sua obra.

Um comentário:

Lisbeth Vissotto disse...

Realmente incrível!!!!E que vista!!!É viajando que se vê como ainda temos tanto pra conhecer neste nosso lindo planeta!!! Parabéns pela reportagem, você é ótima nas descrições e nos relatos das sensações, nos transportamos para o local por alguns momentos!! Bjs