Virginia Costa

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Crochet Coverlet - Manta de Crochet

I crocheted this colorful coverlet for my granddaughter. Hope she likes it!

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Museu de Arte Sacra de São José dos Campos

 Meio escondidinho, ao lado do Mercado Municipal, no calçadão, está esta a Capela Nossa Senhora Aparecida, onde fica o Museu.
 Anjo, fragmento de altar que estava na Igreja de São Benedito em madeira policromada, século XIX.
Em 1906, Manoela Maria de Jesus, então proprietária do prédio da capela, transferiu em cartório a posse do imóvel para o nome da própria santa e entregou a zeladoria para o senhor Francisco Alves da Cunha Cursino.
Historiadores acreditam que o zelador investiu em melhorias na pequena capela e que a inauguração do edifício, com as características arquitetônicas mantidas até os dias atuais, deu-se em 1908.
Adoro histórias dos santos. Leia essa sobre Santa Bárbara!  De acordo com narrativas da época, Barbara era filha de um rico funcionário do Império, Dioroscuro. Ela foi mantida pelo pai presa em uma torre para preservá-la do mundo. Ele lhe arrumou uma proposta de casamento que ela rejeitou. Ao voltar de uma viagem, Dioroscuro foi comunicado que ela havia se convertido ao cristianismo, Por causa de sua conversão ela foi levada ao prefeito da província, Martiniano, que a martirizou mas suas feridas sempre apareciam curadas. Enraivecido por causa da fé de sua filha, Dioroscuro pediu ao tribunal que ela fosse decapitada e que ele mesmo o fizesse.  Após cortar a cabeça da filha, um raio atingiu Dioroscuro, que morreu carbonizado. É por esta razão que Santa Barbara é considerada padroeira dos bombeiros e é chamada como protetora contra raios , trovões e tempestades ( 4 de Dezembro)
 
Nosso Senhor dos Passos. A imagem representa Jesus Cristo carregando a cruz numa das quedas à caminho do Calvário. Esta peça, um exemplar da devoção dos colonos, está na capela desde o início, assim como o oratório. A procissão do Senhor Jesus dos Passos sai na Quinta Feira Santa e teve sua origem no ano de 1586, em Lisboa.

Santo Expedito era comandante de uma legião de soldados romanos na cidade de Melitene, na Armênia, no final do século III. Certa vez o exército ficou cercado pelo inimigo dentro de uma cidade fortificada. A legião, comandada por Expedito se ajoelhou e pediu ajuda a Deus e conseguiram vencer o inimigo graças a uma chuva de granizo. Por causa de sua conversão, Santo Expedito foi torturado, flagelado e decapitado em 19 de Abril de 303 durante a perseguição aos cristãos do império de Diocleciano. Da Armênia, o culto ao santo espalhou-se pela Europa e ganhou o mundo. É representado com uma palma, simbolo de seu martírio e uma cruz escrita hodie (hoje, em latim), enquanto ele esmaga um corvo que grita cras (amanhã). Significa que não devemos deixar para amanhã a nossa conversão a Deus. É comemorado dia 19 de abril. 
Funcionamento do Museu: terça a sexta das 9h às 17h. Sábado das 9h às 12h.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Luminária de Plástico

Eu tinha visto uma luminária semelhante no programa Decore, com o Marcelo Rosenbaum. Comprei uns itens de plástico no R$ 1,99. No caso abaixo, são duas cestinhas, um ralador e um espremedor de frutas.
 Sempre quis fazer uma instalação elétrica mas morria de medo. Enfim, encarei e deu certo!! A parte da tomada,fio e interruptor vem pronta, custa tipo R$ 10,00. Voce só tem que desencapar um pouquinho os dois fios e colocar no bocal que você tem que comprar + a lampadinha. Em São José comprei essa parte toda na loja "Só Lâmpadas" ou coisa parecida que fica bem atrás do Mercadão. Furei as peças de plástico com um prego grosso seguro por um alicate. Neste caso, você passa o fio de baixo para cima, não se esqueça. No primeiro eu fiz errado e tive que fazer tudo de novo. Para colar as peças, a que deu certo foi a cola para vinil. As outras, tentei três tipos, não deram certo.
No fim, fiquei com três luminárias por uns R$ 45,00 com lampadinha de led.

Conheça São José dos Campos - Prédios Históricos

Embora more aqui há 26 anos, nunca havia entrada em nenhuma dessas lindas edificações. Me sinto envergonhada, mas, antes tarde do que nunca.
A Matriz, por exemplo, tão bonita, eu só namorava por fora. Achei bonita, mas não tanto quanto a Catedral de Santo Antonio em Guaratinguetá.  
Uma ironia, quando os altares são muito rebuscados a gente reclama e quando não são a gente não acha graça.Esse foi o caso, achei tão simplesinho. Mas minha impressão pessoal não é importante. Deixe-me contar o que aprendi com a F.C.C.R.
Nos escritos do viajante francês Saint Hilaire, que percorreu a região entre 1816 e 1822, são encontradas as primeiras referências à existência da Igreja Matriz. Ele descreveu a igreja como sendo pequena e com apenas uma torre pouco levantada. No período Imperial, entre 1830 e 1850, documentos atestaram a necessidade de reedificar a matriz que ruíra, tendo restado apenas a capela-mor.
 
Em 1870 a Igreja Matriz é construída em taipa de pilão. Em 1930 deu-se o início de sua demolição, passando a Igreja de São Benedito a ser a matriz provisória. Em 1933 inicia-se a construção da nova Matriz no local atual, Foi inaugurada em 1934 com a transferência da imagem do padroeiro São José que estava na matriz provisória.  
 O prédio que a Biblioteca Pública Cassiano Ricardo ocupa atualmente foi construído em 1909, como o primeiro Teatro Municipal da cidade. Com arquitetura do inicio do século XX e fachada com traços originais, o imóvel é um patrimônio preservado por lei municipal.
A Biblioteca possui um acervo com cerca de 70 mil livros para pesquisa e leitura. Dispõe também de 25 títulos entre jornais e revistas de várias épocas, vídeos com assuntos diversos, CDs, mapas e partituras, além de um vasto material com escrita em Braille e livros e revistas em áudio.Fone: 3921-7682 e 3921-6330.
 Esse é uma unanimidade! Não tem quem não goste. O Vinícius Valverde fez uma matéria muito rica sobre ele. Veja AQUI.
 
 E a Igreja de São Benedito, essa sim eu acho encantadora.
  A Igreja São Benedito, na Praça Afonso Pena, foi construída em 1870 com recursos das festas e quermesses em louvor ao santo. 
Quando o antigo prédio da matriz foi demolido, nos anos 30, ela serviu como sede da paróquia. Hoje é tombada pelo patrimônio histórico e vai se tornar um museu.
 A Igreja sofreu diversas reformas ao longo do tempo, perdendo de certa forma a sua robustez.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

domingo, 9 de agosto de 2015

Nova Gokula - Uma comunidade Hare Krishna

Em Queluz  fiquei meio perdida, para variar, e resolvi ir almoçar na Fazenda Nova Gokula, que fica mais perto de Pindamonhangaba.
A estrada até lá, depois que se sai da chatice de milhões de lombadas na cidade de Pinda, é muito bonita, mas ainda tem muuuita lombada. Gente, é um absurdo! 
Quando aparece o Portal de entrada é um alivio.
Nova Gokula é uma comunidade Hare Krishna muito bem sucedida que abre para o público principalmente nos fins de semana, quando tem almoço, lojinhas com produtos indianos, pousada, lanchonete e até uma pizzaria super bem construída. Logo na chegada, um membro entrega as atividades do templo que começam às 4h30 (da madruga!).
O Templo de Radha-Gokulananda, construído em estilo arquitetônico védico é lindo e aberto à visitação. Tirei uma foto da janela. Como não entendo nada da religião, acho desrespeitoso entrar lá. 
O local do almoço é no meio da mata e a comida é servida num bandejão. 
É à vontade e custa menos de R$ 15,00. Do pouco que sei a respeito deles, fazer a comida é coisa séria. Quem cozinha tem que tomar banho e estar bem em todos os sentidos. Comem o que pode ser oferecido a Krishna. Não comem carne vermelha, nem peixe e nem ovos. Alho e cebola também não porque não podem ser oferecidos a Krishna e aumentam a paixão e a ignorância. Mesmo assim a comida é gostosa pois usam especiarias indianas.
Aos domingos, depois do festival (16 h) para os visitantes, com canto de mantras e aula de filosofia, eles distribuem gratuitamente a comida lacto-vegetariana.
Por ser no pé da Serra da Mantiqueira, a mata ao redor é linda, com o Rio Yamuna que corta a fazenda com águas limpas e cachoeiras pequenas que o pessoal que vai aproveita para nadar ou se refrescar.
A lanchonete Jagannatha tem essa fachada que é imagem de um Deus. 
Ao contrário do que imaginei, tem uma variedade muito boa de salgados e sucos. Tinha coxinha de jaca!
Tem uma lojinha com muitos produtos orgânicos produzidos lá, várias conservas com gengibre, manga verde, biscoito de polvilho sem ovos, chips de mandioca e de banana, mel, pólen etc. A gente acaba não resistindo, mesmo depois de almoçar.
 Estive lá há 24 anos e eles continuam os mesmos, decentes, religiosos, nada de drogas, só orações e trabalho. Cigarro, nem pensar! Os solteiros e solteiras dormem em alojamentos separados e vivem sem energia elétrica. Nem na pousada tem. Imaginem o banho frio naquela região! O sexo é só para os casados e para procriação. 
Olhem só que bonita a pizzaria!
Ah! Lá tem a escola Gurukula que atende crianças carentes e luta junto à comunidade pela preservação ambiental. Eu tiro o chapéu para eles.

Dizem que é muito lindo na época das festas. As três pousadas e o camping ficam lotados, o pessoal faz fogueira a noite e aprecia as estrelas, entre um e outro culto.