Virginia Costa

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Projetos de reciclagem de sacolinhas de plástico e PET

Recipientes criados usando sacolas plásticos recicladas
Muito bem feito o passo a passo feito pela Vila do Artesão (aqui)

E aqui, no Frugal Crafter tem um tutorial legal sobre como fazer essas pecinhas de garrafa PET. Está em ingles mas acho que dá para entender.
Para fazer a flor de sacolinha plástica tem o tutorial aqui da Instructables. Na verdade, acho que gostei mais dos tutoriais que tem nesse link AQUI, tem dois seguidos.

 Me lembrei desta exposição interssante que vi no Aquário de Monterrey com garrafas que agora são lindas esculturas de água viva



 Small Upcycled Fish Sculpture
Sarabella faz esses peixes lindos com fusão de sacolinhas;

Meu Jardim

Eu tinha feito o nariz com biscuit há tempos e agora acrescentei o olho e coloquei um laço no cabelo, ou melhor, na barba de velho. A verruga na ponta do nariz apareceu naturalmente com o prego interno que eu usei. Adorei o efeito.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Ideias Para Dar Charme A Um Jantar Italiano






 Cactus Decoração (acima)
 Cactus Decoração (acima)





Mais AQUI! E AQUI e AQUI e AQUI

domingo, 27 de setembro de 2015

Detalhes que Enfeitam Cidades

 Me apaixonei por essas tampas de bueiros de Banff, no Canada. Cada uma mais linda que a outra, acho que são de cobre.
 Cercas de aço rendada, em frente ao Bow Building, em Calgary.
Se não fosse pelo meu genro, eu nem iria reparar nesse totem na calçada em Banff. Sabem o que é?
 Tem todas as ferramentas para quem precisa fazer um reparo na bicicleta. Não é o máximo?
 Lixeiras para recicláveis no bairro de Inglewood, Calgary.
 Uma diferente da outra, com trabalhos em ferro.
 Detalhe da cerca no Zoológico de Calgary. Um capricho.
 Crochet no alambrado em East Harlem.
Mais crochet de artistas anônimos.

sábado, 26 de setembro de 2015

Grand Central Terminal

 Grand Central Terminal ( e não Station)é o nome correto deste prédio imponente em estilo Beaux-arts inaugurado em 1913. Passou por uma restauração enorme. Tem umas coisas surpreendentes por lá.
Uma delas é o apartamento luxuoso de John W. Campbell, um magnata dos anos 30. Ele era presidente da Credit Clearing House e se mudou para esse espaço na estação em 1923. Usava como escritório de dia e também como local para receber os socialites de noite. O pé direito do elegante apartamento é bem alto e pintado no estilo de um palácio florentino do século treze. Havia um tapete persa enorme que cobria quase todo o espaço e rumores de que custou, em valores atuais, 4 milhões de dólares.
The Campbell Apartment hoje, após anos de abandono e duas grandes restaurações, pode ser visitado e servem ótimos drinks, que embora caros, dizem que são dos mais bem feitos da cidade. 
O teto da estação parece o de uma catedral e apresenta uma pintura do céu noturno com constelações e outros corpos celestes. Dizem alguns que o zodíaco ali mostrado está ao contrário e que poderia ter sido um erro do artista Paul Helleu. 
De acordo com documentos oficiais, o verdadeiro motivo é que o pintor foi inspirado por um manuscrito medieval que mostrava os céus como seriam vistos de fora da esfera celestial. 
A escadaria é de mármore, os lustres são lindos, é tudo muito luxuoso e me lembrou tantas cenas de filmes.
Eu fui determinada a almoçar no Oyster Bar sobre o qual tinha visto uma reportagem.Eu gosto de comida honesta e restaurante sem frescuras. Este aí é um deles.Especializado em ostras mas como adoro vieiras esse foi meu pedido, gratinadas, maravilhosas. 
O lugar é bem mais "desencanado" do que eu esperava, o que foi ótimo. É lugar para sentar e comer de verdade, sem clima de romance ou qualquer outro. Gostei tanto que nem reparei no preço, só ficava de olho nos pedidos das pessoas ao lado. Nem me lembrei de tirar foto do meu prato, vê se pode?
Bem em frente à entrada dele fica a Whisper Gallery que é o seguinte: tem uns arcos ali que tem uma propriedade acústica que faz com que se ouça o que a outra pessoa está cochichando na outra ponta do arco. Muita gente faz pedidos de casamento ali.
Tem vários tours guiados, de graça ou não. Infelizmente não deu tempo de fazer. 
Debaixo da estação existem caminhos secretos, tubos e locais de armazenagem. Lá, meio escondido, tem uma plataforma de trem com uma entrada secreta e um elevador que vai direto para o Waldorf Astoria Hotel
Supostamente, o President Franklin D. Roosevelt usava esse elevador particular quando chegava  a Nova York, vindo de trem blindado. Era uma forma de chegar ao hotel sem ser importunado pelos repórteres. Infelizmente não dá para ver essa passagem secreta . A porta para o elevador foi soldada.
In the dark: The public was unaware of Roosevelt's disability because he used the train to get in and out of New York without having to be seen walking
 E, na minha ignorância, pesquisando para postar aqui, vi que o buraco, literalmente é mais embaixo, dez andares para baixo, li rapidamente aqui e vou tentar traduzir com mais calma depois, que o presidente escondia que tinha polio, andava em cadeira de rodas e evitava andar publicamente por longos trechos. Ou seja, a plataforma do trem realmente existe. Que droga que eu não estudei história como deveria! 
Crowd favourite: President Franklin Roosevelt makes an address from the back of a train, his preferred method of transport for hiding his disability
Uma foto dele no seu meio de transporte favorito.
Voltando à estação, em 1947, eu nem tinha nascido,juro, mais de 65 milhões de pessoas, o equivalente à 40% da população dos EUA, passaram pela Grand Central Terminal. Como seriam os números agora?

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Nova York - O que visitar primeiro - Rockefeller Center & Saint Patrick's Cathedral

A parte de Nova York que mais me impressionou foi essa. Tanta coisa para ver! E mal dava para tirar fotos de tanta gente que tinha, igualmente extasiada. 
Eu não estava preparada para tanta beleza, tantas obras de arte. O John D. Rockefeller Jr. foi um gênio. Passou a maior parte da sua vida envolvido com filantropia e acabou criando essa incrível "cidade dentro da cidade" durante os piores anos da Grande Depressão. Empregou 40 mil pessoas.  Quando o Rockefeller Center foi oficialmente inaugurado, em Maio de 1933, ele fez jus à crença da equipe de desenvolvimento de que arte era um ato de boa cidadania. 
O escultor Lee Lawrie contribuiu com a maior parte das obras de arte, doze ao todo, incluindo a estátua do Atlas de frente para a 5th Ave e o notável relevo sobre a entrada principal do prédio da RCA. O Atlas segurando a abóbada celeste, conforme a lenda, é de bronze e foi feito em parceria com Rene Paul Chambellan. Em Art déco, pesa cerca de 7 toneladas e está posicionado na direção da Catedral de São Patrício.
No fundo da praça, que vi em tantos filmes, fica a imponente estátua de bronze dourada do titã Prometheus trazendo o fogo para a humanidade. No inverno, essa praça se torna um popular (e caro) ringue de patinação. É centro de muitos eventos, inclusive o acendimento das luzes da árvore de Natal que é filmado ao vivo para o mundo todo. 
Ao redor da praça, 200 bandeiras dos países membros das Nações Unidas,estados e territórios americanos. 
Em 1962, a administração colocou uma placa na praça com uma lista de princípios nos quais John D. Rockefeller Jr. acreditava e que os tinha expressado inicialmente em 1941.

I believe in the supreme worth of the individual and in his right to life, liberty, and the pursuit of happiness.
I believe that every right implies a responsibility; every opportunity, an obligation; every possession, a duty.
I believe that the law was made for man and not man for the law; that government is the servant of the people and not their master.
I believe in the Dignity of labor, whether with head or hand; that the world owes no man a living but that it owes every man an opportunity to make a living.
I believe that thrift is essential to well ordered living and that economy is a prime requisite of a sound financial structure, whether in government, business or personal affairs.
I believe that truth and justice are fundamental to an enduring social order.
I believe in the sacredness of a promise, that a man's word should be as good as his bond; that character not wealth or power or position – is of supreme worth.
I believe that the rendering of useful service is the common duty of mankind and that only in the purifying fire of sacrifice is the dross of selfishness consumed and the greatness of the human soul set free.
I believe in an all-wise and all-loving God, named by whatever name, and that the individuals highest fulfilment, greatest happiness, and widest usefulness are to be found in living in harmony with His Will.
I believe that love is the greatest thing in the world; that it alone can overcome hate; that right can and will triumph over might.

O Rockefeller Center hoje é um complexo com 19 edifícios comerciais abrigando o Radio City Music Hall e a sede da NBC, onde no estúdio 8H é gravado o célebre Saturday Night Live. A série de televisão 30 Rock tem o nome inspirado no prédio. A série se passaria no edifício Rockefeller.
Outra coisa que me encantou foi essa promenade, chamada de  Channel Gardens, um belo jardim bem em frente ao prédio G.E. com seis piscinas de granito com fontes encantadoras. 
Todo mundo pára ali para descansar e admirar. Li que a decoração dele muda constantemente. Em frente, nessa foto, a fachada da famosa loja de departamentos Sachs 5th Avenue.
Outras lojas de grife por ali tem a fachada tão bonita que não tem como não fotografar.
O edifício do G.E. tem 70 andares e dizem que do seu observatório tem-se a melhor vista da cidade. Chama-se Top of The Rock. 
After the Rockefeller Center mural was destroyed in 1934, Diego Rivera recreated this version, named Man, Controller of the Universe, which is on display at the Palacio de Bellas Artes in Mexico City. The story of the original mural's creation and destruction is the focus of a Mexican Cultural Institute exhibition in Washington, D.C.
No lobby desse prédio antes tinha um mural original do Diego Rivera que deu o que falar. Acabou sendo substituído pelos Rockefellers por causa do seu conteúdo supostamente comunista. 
Rivera acabou recriando esse mural que hoje está no Palácio Nacional de Mexico. Detalhe de Luta de Classes mostrando um padre fazendo malandragem e comerciantes corruptos americanos, inclusive o senhor Rockfeller. Que ousado esse Diego!!
No lugar do mural de Diego Rivera hoje tem um mural de José Maria Sert chamado Progresso Americano. Dizem que os gigantes no topo dos pilares sempre te olham, não importa para onde você ande. 
Sobre a entrada do prédio na 6th Ave há um mosaico chamado Intelligence Awakening Mankind ( A Inteligência Despertando a Humanidade), de Barry Faulkner. Foi feito com 1 milhão de pedaços de vidro colorido. 
Bom, daí tem a lojinha da Lego, entre outras, com uma réplica perfeitinha do Rockefeller Center, com bandeirinhas e tudo. 
E na Quinta Avenida tem a Saint Patrick's Cathedral, em estilo neogótico. Eu, que ando adorando visitar igrejas, não podia deixar de entrar, afinal, ela é a maior catedral católica dos Estados Unidos. Acomoda 2200 pessoas.
Eu estava tããão cansada que tirei todas as fotos sentada num banco, sem me levantar. Olhem que maravilha esses vitrais! São mais de 2800 deles. A catedral abriu suas portas em 1879.
São Patrício é o santo padroeiro da Irlanda e esse nome foi dado à catedral em homenagem ao crescente numero de imigrantes desse país na cidade.
A catedral tem 21 altares e 19 sinos, cada um com o nome de um santo.
 Oito arcebispos de Nova York estão enterrados na cripta embaixo do altar principal.

  Dois altares foram desenhados pela Tiffany and Company e o baldachim acima, sobre o altar principal, é todo de bronze. 
Um dos dois órgãos tem 7855 tubos. 
Ao lado, uma estátua da Pietá, criada em 1906 pelo escultor americano William O. Partridge. Ela é três vezes maior do que a feita por Michelangelo, na Basílica de São Pedro em Roma.