Virginia Costa

sábado, 7 de janeiro de 2017

Quiririm - o que fazer

Quem passeia pelas ruas da pacata Quiririm nem imagina o começo difícil que tiveram as famílias de imigrantes que aqui chegaram por volta de 1894. Mas isso ficou para trás. Hoje em dia é só alegria celebrada anualmente com muito charme durante a Festa da Colonia Italiana.
Essa capelinha que fica na rua principal desse distrito de Taubaté é uma lembrança dessa época.

Foi fundada em 1895 pelo devoto Benedicto Pires de Camargo.
Outro registro é o Casarão Indiani, que abriga o Museu da Imigração Italiana.
 Na rua principal tem uma paradinha imperdível e fácil de achar, a Linguiças Quiririm.
Tudo caseiro e de ótima qualidade. Cada vez que vou trago algo diferente.
Tem tudo que um adulto "normal" pode querer.
Desta vez notei que em quase todas as casas eles colocaram fotos de família homenageando os antepassados. Estilo de casas do meu tempo de Barretos!
Na mesma rua tem também o Atelier do Fordão, artista popular de lá.
Depois do atelier, entrando à esquerda tem a pracinha com uma vista linda para o Paraíba do Sul. No centro dela fica a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, de 1914.
Passeio feito e levando a sério o nosso #fugindodocalor fomos para o restaurante
Casa da Elisa.
Por mais que eu experimente os outros restaurantes da região, acabo sempre aqui. Já contei com detalhes AQUI sobre a Elisa e sua história.
Tenho várias razões para gostar desse restaurante: parece que a gente está no quintal da casa de uma amiga mesmo, tem sombra de várias jabuticabeiras e a comida é honestíssima e as porções são grandes.
Sabe quando o molho de tomate é de verdade?
Comemos esse nhoque de abóbora com pesto. O canteiro saudável de manjericão ficava alí do lado. Tudo "real food".
Dei sorte de novo de pegar a época dessa jabuticaba amarela, fruta em extinção que só vi lá no pomar da Elisa. Pense numa jabuticaba grande!! Só que é outra fruta, também conhecida como cambucá.Até o pé é igual e as frutas nascem grudadas no tronco também.
Estrategicamente,  Quiririm ainda fica a caminho de Campos do Jordão que contei AQUI e AQUI, então, se tiver tempo, vale a pena continuar viagem.

Nenhum comentário: