terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Arraial do Cabo

Arraial do Cabo
Eu não conhecia e foi uma pena que fui na passagem de ano quando tudo fica lotado e impossível fazer qualquer passeio. De qualquer maneira vou contar aqui sobre o pouco que vi.
Mas antes, na ida não deixe de parar nesse lugar na estrada que tem muitos produtos gostosos. São de uma marca de lá mesmo.
Tudo que provei estava uma delícia, inclusive as salsichas, embutidos, mostarda e diversos tipos de biscoito.
Ainda na estrada da para perceber que a vegetação é diferente, com muitos cactos e dunas de areia que mais parece um talco. Tem também as salinas.
Eu fiquei numa casa muito gostosa na Praia das Pombas. É daqui que saem os barcos para os diversos passeios para as praias mais bonitas. A praia em si não é boa para banho.
No lado oposto dessa praia, antigamente, eles carneavam um monte de baleias. Meu amigo se lembra do mar então ficar todo vermelho. Chocante, né?
Matriz Histórica da Paróquia Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora dos Remédios
Por outro lado, ficamos bem pertinho do centrinho onde todas as noites tinha musica ao vivo na praça e era o ponto de encontro de todo mundo. Bem agitado mesmo. Já durante o dia pode-se conhecer a Igreja Nossa Senhora dos Remédios onde foi rezada a primeira missa fechada no Brasil.
 Américo Vespúcio atracou aqui em 1503 numa expedição de colonização. Existe no centro um marco histórico com um obelisco e um poço dessa época. A água abastecia as caravelas.
A igrejinha foi feita em 1506. O interior é muito singelo e bonitinho.
HERMES BARCELLOS

Essa estátua é em homenagem a Hermes Barcellos, falecido ex prefeito de Arraial. Ele costumava usar chapéu de palha e nasceu nessa casa onde hoje é uma pousada. 
Essa senhora que aparece na foto era muito fã dele. Disse que tudo que existe de bom na cidade foi esse prefeito quem fez, era muito rigoroso com o dinheiro público e acompanhava de perto as muitas obras que realizou. Deixou saudades, hem, prefeito? Tem também uma outra estátua de bronze homenageando a global Flavia Alessandra, que nasceu lá. Sem comentários.
Aqui é o embarque para os barcos. Nem se preocupem em comprar com antecedência pois a cada esquina tem alguém vendendo os passeios.
 No centro.

Do carro deu para avistar a Prainha, muito concorrida por ter fácil acesso.
 A água dessa região tem uma cor realmente linda mas é fria. Não gelada, dá para entrar, mas a gente acaba não ficando muito tempo na água.

Nenhum comentário: