Virginia Costa

terça-feira, 4 de junho de 2013

Turquia - Istambul- Onde Comer, ou não

Para falar a verdade, não comi nada em Istambul que fosse inesquecível. Acabamos, por comodidade, comendo em restaurantes mais turísticos. Deu para perceber nitidamente a semelhança com a comida da Grécia, que achei melhor. De qualquer forma, ai vão alguns restaurantes nos quais comemos e gostamos por um motivo ou outro.
 
Hamdi A comida é muito boa, dá para ver que é mais frequentado por turcos do que por turistas. O melhor de tudo é a vista para a ponte. Dá para ver a Mesquita Nova, o Spice Bazar e todo o tumulto em volta. Praticamente ao lado do Mercado de Especiarias. Se chegar cedo, peça para ficar no 3o andar que tem a vista. Comi um tipo kibe,chamado Koefter, delicioso, mas é entrada (meze). Depois voltei lá só por causa disto. O atendimento é tão rápido que chega a irritar. A gente quer curtir mais um pouco e os garçons já ficam tirando a mesa e trazendo a conta.   
 Lá do Hamdi dá para ver os barcos lindos parados na beira do rio.A especialidade é pão com peixe ( 6TL). O lugar é lotado, a gente senta em banquinhos. Garçons passam oferecendo uma coisa colorida em copos que fiquei sem saber o que era. 
Conclusão: o sanduíche é ruim, muita espinha, muito pão para pouco peixe. Mas é claro que eu fui para experimentar,não deixa de ser interessante.
A maioria dos restaurantes turísticos de Istambul tem o mesmo cardápio, até com as mesmas fotos. O que vai desempatar e a lábia do garçon que fica na rua tentando te seduzir para sentar. 
O tal prato típico, o Testi Kebab,vem com um showzinho na quebra do pote de cerâmica sobre sal incandescentes é realmente bom. A carne é assada dentro do pote vedado juntamente com cogumelos, azeite e alho. Eles levam para a mesa e quebram o fundo do pote bem certinho e despejam o conteúdo. 
Comemos dois bons, um no Özler Restaurant (İbni Kemal Cad. No:9 ) que fica numa rua super gostosa, com vários restaurantes. Hay que experimentar a bebida típica, o Haki, que tem sabor de anis, a cerveja Efes (ótima)...
... e as entradinhas (mezes), um pouco diferentes da "nossa" comida turca. Este pão enorme sempre acompanha e vem quentinho.
Se forem ao Özler, peçam para ser atendidos pelo Mehmet e se apresentem como brasileiros para o maitre. O pessoal gosta de brasileiros por lá.
O outro foi numa rua que achamos sem querer, a Yeni Akbiyik Cad, também muito animada.
Akbiyik fica perto  do Arrasta Bazar (Bazar da Cavalaria), outro bom mercado com restaurantes com musica turca ao vivo bem ao lado.
Dá para ir a noite, tranquilo, passeando ate lá, ver as mesquitas iluminadas. A cidade é animada e segura.
 Kumkapi foi uma decepção. Um distrito antigo de pescadores gregos e armenios perto do Mar de Mármara ao sul do Grand Bazaar. Fomos para lá de metro (estacão Kumkapi) e voltamos de taxi. Seis ruas se encontram numa pequena praça repleta de restaurantes. As mesas ficam na rua e é muito animado, animado demais, eu diria. Cada restaurante tem musica turca ao vivo, o pessoal dança, fica super barulhento, todos tocam ao mesmo tempo.Foi interessante mas a comida e o atendimento não foram bons. Vi mais turcos do que turistas e nos sentimos deslocados. Vimos também duas ou três brigas. Não sei vale a viagem, sinceramente.
 Li que ali mesmo, mas do outro lado da linha do metro, bem na praia, tem o mercado de peixes ( Balik Pazari) e uns restaurantes mais tranquilos. Li também que o Balik-Ekmek (peixe com pão) de la é um dos melhores de Istambul. Como estava de noite, não deu para conferir o outro lado.
 Para encerrar com chave de ouro, este restaurante acima achei o melhor. Não somente pelo "pita", este pão parente da nossa esfiha/pizza mas por toda a comida e localização.

Nenhum comentário: