Virginia Costa

sábado, 17 de maio de 2014

Arte Em Bonito, MS

Uma das surpresas mais agradáveis da cidade foi ter conhecido a Udu Cerâmica Artesanal. Udu é o pássaro simbolo de Bonito. Olhem como ele é lindo! As peninhas dele estavam no atelier, foram achadas num quintal.
 Todo o trabalho tem a ver com a fauna e flora da região. Simples e delicado. Nesta loja acabei comprando várias peças para dar de presente.
 Voltei apaixonada por esse jacaré, criação de Ronald Rosa para a Udu Cerâmica Artesanal.
 A produção da cerâmica fica nos fundos da loja e é bem grande.    
 A onça da fonte também é de Ronald Rosa.
 Bem em frente à praça das piraputangas tem uma loja também encantadora. Praticamente todos os bons artistas regionais estão representados ali. Chama-se Empório Olinda. Conversei bastante com a Graça, a dona, que me apresentou o trabalho de cada um. Estes azulejos lindos são da irmã dela, Silvia Amaral, do Atelier Jasmim.
 Estas esculturas em mármore rosa são do J. Nantes. O mármore rosa é raro e é da região.
 Já conhecia o belíssimo trabalho de Isaac de Oliveira. Ele é como uma marca registrada em Mato Grosso do Sul. Pelo que vi,  está cada vez mais inspirado e prestigiado, com diversos produtos com imagens de suas obras nos principais locais da cidade.
 Conheci a obra de Sônia Correa. Esta tela é de uma série chamada "amigas da vovó " e foi inspirada num álbum de fotos da avó dela. 
 Num outro dia, "descobri" a Casa da Memoria Raida e sua encantadora criadora, Fernanda Reverdito.
 Já vou avisando, vá sem pressa! Ela tem muita história para contar. Entrei por causa de algo que vi na vitrine, um louva-deus perfeito, feito de garrafas pet. Não resisti. O trabalho delicado foi feito por Gustavo Gaertner (Estacao Natureza Pantanal ). 
 Fernanda respira a história da cidade e poesia. Tem poesia nas paredes e nas estantes. Ai está ela ao lado das muitas fotos de antigos moradores de Bonito. Ela tem tudo na ponta da língua, vai contando casos, mostrando objetos, fala do Sinhozinho, da avo Raída que foi roubada por um bandoleiro e se apaixonou por ele, como disse, vá sem pressa.
 Seu sonho é ter um museu da cidade e me mostrou uma grande parte do acervo que já coletou. Estava feliz porque foi cadastrada no Sistema Nacional de Museus. Pelo seu entusiasmo, tenho certeza que vai conseguir.

Nenhum comentário: